Redheaded young woman holding banana and chocolate

Esta semana conversamos aqui no blog sobre como viver em paz! A paz se define essencialmente pela ausência de conflitos, especialmente na maneira como encaramos os desafios da vida e nos sentimos internamente tranquilos em relação ao que somos agora, aos nossos projetos futuros e a confiança de que cada parte da vida (com suas dores e alegrias) são essenciais para nosso aprendizado. Para isso, sugerimos em primeiro lugar um trabalho de autoconhecimento e estudo do Ser.

Além do âmbito interno, onde você descobrirá suas tendências e tomará posse de suas decisões, algumas outras “ferramentas” podem ajudar a equilibrar a saúde e energia do corpo para uma mente pacífica e menos ansiosa.

Embora a ansiedade não seja considerada pelos especialistas uma doença e sim uma reação normal do organismo, quando passa a prejudicar o cotidiano das pessoas e as relações ela deve ser observada com mais cautela. Sensação de aflição, agonia, impaciência e inquietação podem ser sinais de que a ansiedade está além do limite normal e precisa ser tratada.

Existem diversos tratamentos psicoterápicos para a ansiedade, e outros complementares como a yogaterapia, acupuntura e massagens, além de práticas de meditação e técnicas de relaxamento. Em alguns casos mais graves, a medicina ocidental opta pelo uso de medicamentos.

“Grande parte das pessoas que convivia com a ansiedade patológica, após tratamento, passa a retomar suas atividades de forma satisfatória, já que, uma vez diagnosticado o distúrbio precocemente, maiores as chances de se alcançar melhores resultados”, diz Daniela Caetano Gonçalves, nutricionista e professora da Universidade Gama Filho, de São Paulo.

Gonçalves ressalta que, além dos tratamentos convencionais, é importante lembrar que alguns alimentos que apresentam aminoácidos e vitaminas essenciais, que atuam no combate à ansiedade e elevam os níveis de serotonina (hormônio relacionado ao bem estar), são opções que podem trazer bem-estar e relaxamento para aqueles que sofrem desse mal.

“Quem é ansioso deve evitar alguns alimentos ou até mesmo excluí-los, dependendo do nível do problema”, afirma a também nutricionista Eliana Louzada, mestre em educação física e docente em cursos de pós-graduação da Universidade Gama Filho. Ela inclui nesta lista aqueles à base de açúcar como bolos e pudins; achocolatados que contenham açúcar e o próprio, além de sorvetes.

Palcoski diz que é importante ressaltar que muitas vezes a alimentação é uma via de escape para quem possui algum grau alto de ansiedade, sendo então necessário verificar como esta o relacionamento desta pessoa com a sua alimentação.

Embora a medicina ocidental não tenha comprovado ainda a relação da boa alimentação com a melhora da ansiedade, para Ayurveda, a milenar medicina indiana, esta relação não só existe como é fundamental para a saúde plena.

Segundo as nutricionistas e professoras da Universidade Gama Filho Daniela Caetano Gonçalves e Eliana Louzada, alguns alimentos ricos em determinados nutrientes podem ter ação ainda mais eficaz no combate ao transtorno de ansiedade. Confira:

jabuticaba

JABUTICABA: rica em carboidratos e vitaminas do complexo B, que atuam como antidepressivos, além de combater a anemia e aumentar as defesas do organismo por conta do ferro e da vitamina C, respectivamente.

Corbis-42-27133257

LEITE E DERIVADOS: trata-se de excelente fonte de um tipo de aminoácido, o tripofano, que alivia os principais sintomas da ansiedade. Especialistas apontam que o tripofano aumenta a produção de serotonina (conhecido popularmente como hormônio da felicidade).

OVO: excelente fonte de aminoácidos, especialmente o tripofano.

Corbis-42-25689380

MAÇÃ: fruta que além de relaxar também combate a ansiedade, porque além de ser rica em fibras e carboidratos também fornece muitas vitaminas como A, B1, B2, B6, C, além de minerais, zinco, magnésio e selênio.

Corbis-42-27139673

MEL: grande assistente do organismo, auxilia na maior produção de serotonina, que é um neurotransmissor ligado diretamente às mudanças de humor. Sendo assim, o mel auxilia na sensação de bem-estar e diminuição de ansiedade.

Corbis-42-36904918

BANANA: contém alto teor de triptofano, que colabora na produção de serotonina, é uma fruta que além de combater a depressão também alivia os sintomas da ansiedade

CHOCOLATE: é um alimento rico em flavonoides, um tipo de antioxidante que melhora a produção de serotonina e contribui para aplacar a sensação de ansiedade. As especialistas recomendam aproximadamente 30 gramas de chocolate por dia, de preferência amargo, que é mais rico em flavonoides.

Corbis-42-27099252

CARBOIDRATOS: provenientes dos cereais integrais, elevam o nível de açúcar no sangue e, ao fornecerem energia, dão disposição e a sensação de bem-estar. Pães integrais, arroz integral, aveia, feijão, fazem parte desse grupo alimentar.

Corbis-42-22046813

ESPINAFRE: segundo as nutricionistas, o espinafre contém ácido fólico que é naturalmente uma vitamina antidepressiva natural.

Corbis-42-35315934

FRUTAS CÍTRICAS: apresentam vitamina C, que auxilia a reduzir a secreção de cortisol, hormônio liberado pela glândula adrenalina em reação a ansiedade e ao estresse. Com isso, aumenta a sensação de tranquilidade, além de promover o funcionamento adequado do sistema nervoso.

Corbis-42-36825221

PEIXE: as nutricionistas e professoras da Universidade Gama Filho Daniela Caetano Gonçalves e Eliana Louzada afirmam que se trata de uma fonte mais natural de tripofano que, em parceria com a vitamina B3 e o magnésio, produz serotonina que também contribui no processo do sono.

Agora você pode ficar mais atento à sua alimentação e usá-la para promover saúde física e mental.

Fonte: UOL Saúde.