Corbis-42-49501108

Fiquei encantada com esta ideia que pegou dois coelhos da sustentabilidade com uma “cajadada” só, como se diz popularmente.

A cientista Milena Boniolo sempre se preocupou com os danos causados pelo homem ao meio ambiente. Em sua iniciação científica (durante a graduação em química na Faculdade Oswaldo Cruz), pesquisou métodos de despoluir a água, mas ficou descontente com o alto custo e a complexidade das tecnologias.

“E procurava maneiras mais baratas e sustentáveis de despoluir a água e de dar um destino mais nobre ao lixo orgânico”, explica. Depois da graduação, Milena fez mestrado na USP, e em 2005 iniciou um projeto inédito que lhe conferiu o prêmio de Jovem Cientista do CNPQ: a descontaminação da água utilizando cascas de banana, uma biomassa abundante e de baixo custo.

O processo consiste em desidratar as cascas expondo-as ao sol, depois triturá-las e misturá-las à água contaminada. Ao fim do processo, as cascas levam, no mínimo, 65% de partículas de urânio presentes na água contaminada, além de outros metais pesados, como chumbo e níquel.

O resultado pode ser otimizado com repetições. Agora Milena testa o processo em escalas industriais, e as experiências serão feitas até 2016, quando terminará o doutorado na Unesp.

“Não pretendo parar após a conclusão do curso. Quero dar continuidade à ideia com outras pesquisas”, comenta.

Fonte: Seleções Digest