IMG_6588

Mulheres na cozinha e uma missão: transformar jaca em “carne” de panela, a famosa “carne louca”! Isso mesmo, parece ideia de louco, mas como tínhamos visto em vários lugares essa dica, resolvemos seguir. A história começa na estrela da festa: a Jaca, o fruto indiano que se adaptou bem ao país do carnaval! Ela tem que estar ainda verde (e compre uma pequena, a não ser que queira passar a noite na cozinha).

O ato de cortar jaca verde requer habilidades e uma faca bem afiada (não ligue para a “cola” que ela solta). O segredo de tudo é cozinhar na pressão com casca semente e tudo, mas corte ela em cubos de 10cm aproximadamente.

Cortando a jaca em cubos

Cortando a jaca em cubos

O cozimento tem que ser em água e após pegar pressão, desligar em 15 minutos. Preferimos não fotografar a jaca depois desse processo pois a imagem é forte! :-)

Após escorrer a jaca, retire a casca e as sementes e desfie-a. Reserve.
Faça o molho de tomate de sua preferência e adicione a jaca desfiada.

Jaca já desfiada no molho de tomate

Jaca já desfiada no molho de tomate


O segredo desse prato é adicionar páprica defumada (se não encontrar pode usar cubos grandes de ricota defumada) que irá dar um sabor especial. Ninguém diz que não é carne!

Essa receita foi servida com homus, um purê de tomates e pimentões (assamos cebolas sem a casca, tomates sem sementes e pimentões sem sementes com azeite e batemos no liquidificador com sal e pimenta) e chapati, o pão indiano.

Dica da Mari: Ao servir, não diga que é jaca (a não ser que o convidado tenha lambido o prato), isso cria uma certa resistência nas pessoas!

Dica da cozinheira: faça em um fim de semana, entre amigas, assim reúne a turma pois rende e está na categoria “slow foods”.

Dica da nutri: a Jaca é riquíssima em fibras, então super cuidado ao ingerir em grandes quantidades. Além disso é um fruto rico em vitaminas hidrossolúveis (vitamina C e complexo B).

IMG_6589