frio

Hoje vamos falar sobre as alternativas para lidar melhor com o clima frio e as mudanças climáticas do outono.

Quando o frio se aproxima com a chegada do outono, o corpo começa a ter diversas micro contrações para se esquentar. Esse é um mecanismo normal quando a temperatura cai. As minúsculas musculaturas dos pelos do corpo se contraem para a preservação do calor interno, fazendo com que os pelos arrepiem. O coração bate um pouco mais rápido, afim de levar mais circulação e calor através dos capilares para as minúsculas áreas. Com o coração acelerado, a respiração fica mais curta e superficial, pois o pulmão precisa entrar no ritmo da grande orquestra.

Esse descompasse do corpo é valido em pequenas situações de frio, porém se durar o dia inteiro, o indivíduo vai sofrer as consequências. Uma delas e a mais comum: aumento da ansiedade no outono – a respiração superficial desregula hormônios que aumentam a ansiedade, fazendo o indivíduo comer mais e inchar mais. Outra consequência é o rim e o intestino mais preguiçosos: O fluxo de eliminação que chamamos na Ayurveda (tradicional medicina indiana) de Apana, é uma forma do corpo liberar calor. Um corpo frio, elimina pouco, logo as funções de excreção estarão comprometidas: fezes ressecadas e pouca urina e concentrada.

Água morna

A medicina chinesa nos traz guias para o não resfriamento do corpo como água morna em abundância: a água morna, quase quente, regula essa função do rim estagnado e hidrata o intestino. Aquece o corpo com carinho.

agua-morna

Evite “vento perverso”

Existem algumas “entradas” de frio que fazem o corpo perder calor, que chamamos de “vento perverso”. Tecnicamente, são partes do corpo que, quando expostas ao frio, tornam o organismo mais vulnerável ao resfriamento e`as doenças. São elas: Nuca, lombar, abdome e pés. Mantendo-os sempre quentinhos, você pode evitar essa bola de neve de reações do corpo.

frio-outono

Respire melhor

No yoga aprendemos a respirar profundo, exalando o ar até o fim, até contrair suavemente o abdome, inspire naturalmente em seguida. Eu gosto de contar 5 tempos pra inspirar e 7 pra exalar. Faça isso por 5 minutos, manhã, tarde noite, sempre que puder. A respiração profunda, feita através de movimentos abdominais, freia esse ritmo frenético de coração/pulmão, diminuindo a ansiedade, promovendo a sensação de bem estar.

Atividade física

E o último recado, a atividade física auxilia em todos esses processos, então não se vença pela preguiça. Uma caminhada ao nascer do sol ou uma prática de yoga melhoram o metabolismo, a respiração e o aquecimento do corpo para o resto do dia!

outono

Esse post foi inspirado por um capítulo do livro “Meditando na Cozinha” da Sonia Hirsch, minha “guru” em bichos que dão em gente e medicina chinesa.