Boy Standing in Meadow

Compartilho com vocês o texto muito especial de Carlos Handhu, sobre a felicidade, no blog do Compra Zen. Aliás, além da mensagem, fica a dica deste site/loja super bacana onde compro muitas coisinhas do universo zen, como os incensos, por exemplo.

“A felicidade não existe em um lugar, um tempo ou em uma situação específica, que precisa ser alcançada como se tivéssemos que lutar até chegar ao cume de uma montanha e lá permanecermos pelo resto da vida… Felicidade é uma condição interior de paz, de tranquilidade, independente do que se está vivendo externamente. Está onde já estamos hoje. É uma questão de “ser” e não de “estar”.

Buscar a felicidade não teria mais sentido se despertássemos para o fato de que ela já existe – aqui e agora. E está dentro de cada um: é só olhar para dentro e descobrir e depois olhar para fora com essa nova visão e reconhecer. As alegrias são passageiras, bem como as tristezas, e assim como tudo na vida. E a felicidade não depende de alegria, de euforia, mas sim de paz interior – mesmo diante de momentos difíceis ou inesperados. Quando a mente se acalma e o coração mantém-se em harmonia com o ser, uma onda de serenidade e compreensão invadem a alma. E compreensão, discernimento e aceitação são os fatores de transformação que podem levar a esse estado de serenidade/felicidade.

Toda não felicidade é criada pela mente e toda felicidade está onde a mente crítica, analítica e desejosa não impera. “Toda dor vem do desejo de não sentirmos dor”. Se temos medo do novo, apego ao que se tem, negação da realidade mais óbvia, inadequação a quem somos, desejo de que tudo fosse diferente do que é, a probabilidade de que a mente acalme e se desfrute a vida em sua essência será mínima. Porém, se pudermos olhar para a vida sem o filtro do desejo – de ter, de não ter, de querer que seja, de querer que não seja – e reconhecermos a beleza nas coisas mais simples, daí estaremos entrando num mundo oculto de magnitude, porém absurdamente claro para os corações iluminados pelo amor, pela sabedoria e pela gratidão.

A vida vai ensinando e vamos aprendendo sem mesmo perceber que já sabemos o suficiente para iniciar esse processo de pacificação interior… o resto vem depois. Se pararmos todo dia por alguns momentos, nos distanciarmos da turbulência dos pensamentos que nos carregam para o sofrimento, e experimentarmos o silêncio e a plenitude do momento presente, não deixaremos mais que a dor se instale como uma doença na alma, e a existência se abrirá com todas as bênçãos que já ouvimos dos sábios e todas as revelações que nem sequer imaginamos.

A vida é para ser vivida. E para se viver serenamente cada momento – pois é único – sem apego, nem dor. Isso é felicidade.”

FELICIDADE

(Marcelo Jeneci / Chico César)

Haverá um dia em que você não haverá de ser feliz

Sentirá o ar sem se mexer

Sem desejar como antes sempre quis

Você vai rir, sem perceber

Felicidade é só questão de ser

Quando chover, deixar molhar

Pra receber o sol quando voltar

Lembrará os dias que você deixou passar sem ver a luz

Se chorar, chorar é vão

Porque os dias vão pra nunca mais

Melhor viver, meu bem

Pois há um lugar em que o sol brilha pra você

Chorar, sorrir também e depois dançar

(Dançar) Na chuva quando a chuva vem

Tem vez que as coisas pesam mais do que a gente acha que pode aguentar

Nessa hora fique firme

Pois tudo isso logo vai passar