Mother and daughter (4-5) preparing food in kitchen

Um dos grandes motivos das pessoas ligarem a TV de manhã são os programas de culinária, e confesso, é um dos meus motivos também. Na Argentina, essa “sede” de receitas fundou um dos canais mais populares, chamado TV Gourmet: em um formato bem “quadrado”, parecido com nosso canal Bem Simples, e receitas rápidas, práticas e preparadas por chefes renomados.

Minha paixão por programas culinários, há meses vem se transformando em frustração. Primeiramente, eu pergunto qual é o motivo ou graça de se preparar um prato em 10 minutos? Seria uma demanda da vida corrida? Pra mim, cozinhar é remédio, terapia, relax, meditação. Talvez essa mesma pessoa que quer cozinhar em 10 minutos, passe horas em um shopping center ou nas redes sociais. Falta de tempo então não é.

Descartando a opinião “fast cook”, existe algo me deixando bastante triste: a falta de respeito com os animais. Zapeando semana passada entre os programas de receita, achei um programa do Jamie Oliver, algo como uma viagem dele para os EUA em busca de eventos estranhos gastronômicos: um deles foi caçar um jacaré para o jantar. Jamie atirava no jacaré com uma arma e ria porque o animal não morria de jeito algum. Desliguei a TV.

Recordaremos então dois eventos sobre esse chefe: Quem já deu uma folhada nos livros dele, principalmente o da Itália, percebe fotos de animais mortos, quase que um açougue de péssimo gosto. Esse mesmo Jamie, que ganhou a causa contra o processo nojento de preparação dos hambúrgueres do Mc Donalds. Contraditório!

Em terceiro lugar o que me incomoda também é a falta de respeito com os alimentos em geral, como arrancar um punhado de coentro, pica-lo com uma tesoura e fritá-lo com bacon. Mal a Nigella sabe que perdeu grande parte dos nutrientes e ali só sobrou gordura saturada. A TV deveria ser um exemplo de educação em todos os sentidos.

Em grande parte das tradições orientais, o alimento é visto como sagrado e reverenciado como Deus. O ato de cozinhar, passa então e ser um exercício meditativo e prazeroso. Por aqui, já conheci várias pessoas que cozinham nessa deliciosa vibração.

Geralmente não sou de levantar a bandeira do vegetarianismo, pois penso que cada tem suas escolhas, mas já passou da hora de fazerem programas culinários de maior qualidade, com mais respeito a tudo e a todos. Programas vegetarianos ou orgânicos, com uma receita por programa para que eu e muitos voltem a ligar a televisão.

Namastê