Corbis-42-15594171

Alimentos orgânicos, produzidos sem adubos químicos e agrotóxicos, são cada vez menos “alternativos” ao público. Com o aumento de pessoas preocupadas com a saúde, eles se transformam também em sinônimo de bom negócio. Sobe cada vez mais em São Paulo o número de mercados, restaurantes e até feira livre onde se pode encontrar estes alimentos.

O grande impulso para este mercado crescer foi dado pela Lei dos Orgânicos (sancionada em dezembro de 2003), que permitiu a organização do mesmo, principalmente nas regras para se definir o que á, afinal, um alimento orgânico.

A partir desta regulamentação, para estampar em suas embalagens o selo do Ministério da Agricultura, o produto orgânico ter de ser certificado conforme a legislação. Até os produtos importados têm de seguir a lei brasileira se quiserem levar o selo.

D

Agora vamos à lista de locais:

FEIRAS:

– Parque da Água Branca: Existe há mais de 20anos e funciona às terças, sábados e domingos, das 7h às 12h. O melhor dia para as compras é no sábado. Av Francisco Matarazzo, 455.

– Parque do Ibirapuera: Com inauguração recente, funciona todos os sábados, das 7h às 13h. Tem o mesmo porte da Água Branca, com 35 barracas representando cerca de 150 produtores. No Modelódromo do Ibirapuera, Rua Curitiba, 292.

– Santo Amaro: A Feira Biodinâmica é tradicional na região e tem cerca de 10 barracas. Acontece às quintas feiras, entre as 7h e 12h. Na rua São Benedito, entre a Américo Brasiliense e Alexandre Dumas, na Chácara Santo Antônio.

– Parque Burle Marx: Lá acontece a Feira Municipal de Agricultura Limpa da Cidade de São Paulo, promovida pela Secretaria de Coordenação das Subprefeituras em parceria com a Secretaria do Verde e meio Ambiente. Vende alimentos orgânicos produzidos sobretudo pelos agricultores de áreas de manancial da capital. Aos sábados. Av. Dona Helena Pereira Moraes, 200, Panamby.

– Mercado Central de São Paulo: O mercado em si já é um passeio, e oferece as melhores frutas e hortaliças da cidade regularmente. Mas a feira de orgânicos acontece aos sábados, das 7h as 13h. Rua da Cantareira, 306, Centro.

– CEAGESP: O Box 144 do Pavilhão HFM especializou-se em frutas orgânicas trazidas de todo o Brasil com preços bem acessíveis. Há também hortaliças e legumes. É uma feira completa. Para o varejo, abre entre as terças e sextas feiras, das 8h às 17h30. Av. Doutor Gastão Vidigal, 1.946, Vila Leopoldina.

– Feira Orgânica Parque Previdência. Funciona aos sábados o dia todo. Rua Pedro Peccinini, 88 — Km 12 da Raposo Tavares — Jardim Adhemar de Barros.

– Outra em Santo Amaro: Feira de Produtos Biodinâmicos. Rua da Fraternidade, 156, Santo Amaro. Às quintas-feiras, das 9h às 14h30.

PADARIAS:

– Le Pain Quotidien: de origem belga, já dispõe de várias lojas, dentre elas Itaim Bibi, Vila Madalena e Shopping Cidade Jardim. O destaque fica com a mesa comunitária onde os clientes podem sentar-se e compartilhar geléias, pães e doces. Confira no site clicando aqui.

– Pão Padaria Artesanal: Com cardápio sazonal, a preferência também é dos ingredientes orgânicos na confecção dos pães e doces. Lojas na Bela Cintra, Vila Madalena, Gabriel Monteiro da Silva e Shopping Iguatemi. Clique aqui para o site.

– Mr. Baker: que já ganhou post aqui no blog, do casal Dênis e Lesly Freeman com o Chef Henrique Vaz. Fica no Itaim Bibi. Confira infos no post clicando aqui.

Mr Baker

Mr Baker

SUPERMERCADOS:

– Apanã: também é uma mistura de mercado e restaurante. A mussarela de búfala e o mel de jataí são destaques. Rua Turiassu, 1645, Perdizes.

– Pão de Açúcar: a rede de supermercados tem se mobilizado para crescer a oferta de produtos, tanto nacionais quanto importados. A novidade são os produtos da Fazenda da Toca, produzidos pelo filho do Abílio Diniz, Pedro Paulo. São sucos naturais, ovos e queijo minas frescal. Confira no site as lojas da rede.

– Casa Santa Luzia: o empório “chiquetoso” dos Jardins tem uma das melhores variedades de produtos, que vão dos vegetais à agave, gergelim e farinha de linhaça. Alameda Lorena, 1471.

– Korin: produz e comercializa 920 itens orgânicos em loja própria, entre carnes, hortifrutis, cereais, sucos, ovos, molhos, chocolates, entre outros. Rua Cel Arthur de Godoy, 246.

– Mundo Verde: a rede de produtos naturais tem uma boa variedade de orgânicos. Na unidade da Afonso Brás, na Vila Nova Conceição, há uma feirinha às terças feiras, com o próprio produtor, com preços bem acessíveis.

RESTAURANTE:

– Le Manjue Organique: o restaurante a ganhar o selo de Biodinâmico também já foi post aqui no blog, e oferece um menu bastante elaborado, além de ter inaugurado recentemente um empório de produtos agora até com a linha própria, assinada pelo Chef e proprietário Renato Caleffi. Rua Domingos Fernandes, 608, Vila Nova Conceição. Clique aqui e confira o post.

Le Manjue

Le Manjue

– Chou: Para sanar a enorme dificuldade logística em relação aos produtos orgânicos, Gabriela Barreto, chef do Chou, plantou lá mesmo uma horta que atende hoje a necessidade de saladas, frutas e grãos do restaurante. Nem todos os pratos são completamente orgânicos, segundo gabriela porque o custo acaba sendo muito alto. Mas já a intenção da horta e os pratos naturais super elaborados conquistaram nossos corações. Clique e confira o site do Chou que fica na Rua Mateus Grou, 345, Pinheiros

– Duadoo Sabor Orgânico: gracinha, prático e orgâniquíssimo. Veja no site. Rua Correia de Melo, 95 Bom Retiro

Talvez você ache que a lista é pequena considerando o tamanho da cidade. E é mesmo! Embora em crescimento, o mercado de orgânicos ainda é muito caro ao consumidor final. Alguns estabelecimentos até conhecidos fecharam nestes anos. Boa parte dos restaurantes faz um mix dos orgânicos aos produtos comuns (o que já é ótimo), mas não conseguem, por questões logísticas e financeiras, manter todo o cardápio assim.

Agora que você já tem os endereços, boas compras com consciência!