Yehuda2011M

Te juro que não sei o que está acontecendo com a imprensa! As vezes sinto “vergonha alheia”!

Mônica Bergamo – Ilustrada, Folha, de 06 de fevereiro de 2011- entrevistou o rabino Yehuda Berg, diretor da Cabala Center, um dos maiores centros de estudos de Cabala do mundo, e além de apresentar o título da matéria: “O Mano da Cabala” (presumo que seja porque o rabino concedeu entrevista com boné do Corinthians, ganhado de presente), me lança a seguinte pergunta: “Como era o ego da Madonna quando ela começou a estudar Cabala?” HARE BABA!!! Tirando as atrapalhadas dos jornalistas que não sabem mais se querem fazer notícia ou gerar entretenimento estilo “Pânico”, olha o que o rabino respondeu sobre a filosofia e os princípios da Cabala:

“MB- Qual o princípio mais difícil de seguir da Cabala?

Yehuda Berg – O de não julgar. Nós praticamente julgamos o tempo todo. Você vê alguém pela primeira vez e, em três segundos, já julgou. Para o bem e para o mal. (…) A Cabala acredita em não julgamento. A pessoa pode ser quem quiser, o que for, então aceite-a.

MB- A Cabala ensina que o ego é um grande inimigo. Por quê?

YB- Algumas vezes é obvio. Quando tudo se refere a você mesmo, você não precisa de nenhum espaço para os outros nem para o Universo. A única maneira de alcançarmos qualquer tipo de preenchimento real é quando estivermos abertos para a ajuda de outras pessoas e do Universo.”

“MB- Como as celebridades aprendem a dominar o ego?” ( Por favor amigos, vamos entender a pergunta de forma mais abrangente: TODOS temos que dominar o ego. Inclusive a jornalista! Algumas celebridades podem ser egocêntricas outras não, como em todas as profissões…)

“YB- O ego é algo que motiva as pessoas a fazerem mais e mais. Nós acreditamos num trabalho lento. Quando você é escultor e tem uma grande pedra, você vai pouco a pouco esculpindo esta pedra. E é assim com o ego. É muito difícil. Nem sempre temos sucesso, mas muitas vezes tomar conhecimento do problema ou entender o que não é bom sobre a gente já é um começo.”

Só para constar…

CABALA é uma sabedoria que investiga a natureza divina. Kabbalah (קבלה QBLH) é uma palavra de origem hebraica que significa ‘recepção’. Os ensinamentos cabalísticos explicam as complexidades do universo material e imaterial, bem como a natureza física e metafísica de toda a humanidade, e contem as chaves para os mistérios do coração e da alma humana. Mostra em detalhes como navegar por este vasto campo, a fim de eliminar toda forma de caos, dor e sofrimento.

RABINO é um título usado no judaísmo para distinguir aquele que ensina, um mestre, aquele que tem a autoridade dos doutores da Torá ou aquele apontado pelos líderes religiosos da comunidade.

… Isso ela não escreveu na matéria. :-/

Agora só me falta chamarem o Dalai Lama de “TRUTA”. #ParaQueEuQueroDescer