Woman practicing yoga in lotus posture on the beach at sunset

Analisando um vídeo bem engraçado que recebi, e todos os praticantes também vão achar, pois é o desafio do yogi, comecei a pensar seriamente no yoga como percepção de corpo e no ásana como conexão forte. Primeiramente, observem o vídeo:

Olha só o texto que eu achei do Professor Hermógenes, onde ele fala sobre ásana:

“A arte dos ásanas é por excelência uma das que nos fazem semelhantes ao Criador, pois consiste, quando perfeita, em plasmar “com o corpo” o modelo que amente concebe e o sentimento anima. Quando em ásana, o espírito, que é o obreiro, confunde-se com o corpo, que é a própria obra. O praticante é então causa material e simultaneamente causa eficiente.

…Em resumo, um ásana, apesar de parecer simplesmente uma atitude do corpo, é muito mais do que isso, é uma expressão do homem holístico, manifestando-o em todos os seus níveis: no corpo, no pensamentos, na emoção, na ação, no corpo sutil e no espírito.Assim como um ásana expressa um determinado estado de alma, reciprocamente, com o aperfeiçoamento desta arte, ao assumir determinado ásana, o praticante é induzido ao estado psicológico a ela ligado, como se fosse um psicotrópico, isto é, algo capaz de mover (trópico) a alma (psiquê).

A arte dos ásanas, com já vimos, é uma imitação da cosmogênese, mas também pode assemelhar-se à dança clássica. Como no balé, seus movimentos são harmoniosos, bonitos, lentos, suaves e leves. Ao iniciar o aprendizado, o praticante não consegue naturalmente movimentação harmônica, devido à rigidez do corpo sem treino. Lentidão, suavidade e elveza também só com o progresso vão sendo alcançadas. Tais atributoas dependem do grau de relaxamento a que se vai podendo submeter as partes anatômicas não envolvidas em cada postura.

Em virtude de admiravelmente afetar a vida orgânica, os ásanas são remédios para muitos males, mas exatamente pelo mesmo motivo, podem também danificar o corpo e acarretar distúrbios, se incorretamente executados, Assim é prudente que o praticante siga as instruções relativas a cada um e que atenda à exata dosagem, prevista nos programas semanais.”

Extraído do blog Yoga Hermógenes, e texto do livro: Auto perfeição com o Hatha Yoga de Professor Hermógenes.