prana-yama

Prana para as ciências indianas, ch’i para os chineses, ki para os japoneses e orgônio para o médico austríaco Wilhelm Reich (1897-1957). Todas estas palavras são sinônimos de uma mesma coisa: energia vital, que sustenta o nosso corpo físico e se expande no corpo por meio da respiração.

O prana flui por canais distribuídos pelo corpo, os nadis, também chamados de meridianos nos tratamentos de acupuntura.
Os sábios indianos observaram que os animais que respiram lentamente, como os elefantes, viviam mais em comparação com os que respiravam rápido, como os pássaros. Assim, desenvolveram técnicas adotadas nas práticas de yoga capazes de equilibrar a energia vital, o prana, por meio de exercícios controlados de respiração, os pranayamas (literalmente significa “expansão do prana”).
Quando o prana flui naturalmente, o corpo está saudável. Desarmonias na fluidez do prana são fontes de doenças físicas e emocionais.

Neste vídeo abaixo, você verá um exemplo de pranayama, o Nadi Shodana, ou respiração alternada pelas narinas, que uso muito em minhas aulas e prática pessoal.

Comece praticando 05 minutos por dia e amplie este tempo a medida que sentir conforto. As técnicas respiratórias são também um excelente veículo à meditação, trazendo saúde, deposição e vitalidade.

Namaste