india 2

A violência contra mulher é um triste fato que assombra toda a população mundial feminina. Está em todos os países, culturas, religiões, em números alarmantes.

A forma mais comum de violência experimentada pelas mulheres em todo o mundo é a violência física praticada por um parceiro íntimo, em que as mulheres são surradas, forçadas a manter relações sexuais ou abusadas de outro modo. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 40% das mulheres vítimas de homicídio no mundo foram vítimas de seus parceiros íntimos.

Na Índia, 68% das mulheres sofrem com a violência doméstica, o que coloca este país como um dos países mais agressivos do mundo contra as mulheres.

Tentando mudar este quadro a partir da conscientização da população, uma agência de publicidade recorreu à religiosidade do povo indiano para combater a violência doméstica na Índia.

Para fazer um alerta a essa situação, a agência mostrou figuras mitológicas femininas do hinduísmo, como as deusas Kali e Durga, com marcas de agressão no rosto.

india 1india 3

A campanha procura explorar a forte religiosidade do povo indiano para evidenciar a contradição entre venerar mulheres no campo espiritual e agredi-las no cotidiano.

No Brasil, quase 17 mil mulheres foram mortas vítimas de agressões, entre 2009 e 2011, por causa de conflitos de gênero, ou seja, apenas por ser do sexo feminino, segundo o estudo Violência Contra a mulher: Feminicídios no Brasil, divulgado em setembro deste ano (2103) pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada).

O número representa uma média de 5.664 mortes de mulheres por causas violentas a cada ano, 472 a cada mês, 15,52 a cada dia ou ainda um óbito a cada hora e meia.

Além da legislação e da certeza de punição que dê suporte à mulher, é necessário o envolvimento de toda a sociedade para mudar esta triste história. Faça a sua parte!