Mother and her daughter laughting in the park

Que tal começar a semana com uma overdose de alegria através do Yoga do Riso? Estes dias estava sozinha pensando: “Qual foi a última vez que dei uma boa gargalhada?”. Para quem cultiva um olhar mais generoso e grato a vida, sorrir pode fazer parte do dia a dia como uma expressão da boa vontade em se comunicar com o outro, mas até isso pode se tornar automático na nossa rotina. Já a gargalhada é algo que surge espontaneamente, sem prevermos… Será?

Segundo os criadores do Yoga do Riso, isso pode sim ser estimulado através de técnicas em uma prática regular, tornando-se uma terapia. Numa classe com preferencialmente mais que 15 participantes, um líder de Yoga do Riso começa a prática com uma introdução sobre os benefícios do riso e na sequência alongamentos, exercícios de respiração vindos do Yoga e exercícios de simulação do som da gargalhada: “a gargalhada do macaco”, “a gargalhada da pulga”, etc. Algumas vezes realizam-se jogos, danças, percursão e adereços.

No início, os participantes só precisam emitir o som do riso, mas gradual e espontaneamente, o riso natural começa a aflorar. Depois o contágio é inevitável. Todos circulam pela sala repetindo os diferentes tipos de gargalhadas que o líder exemplifica e o riso vai-se aprofundando cada vez mais, até ao ponto de o grupo chegar em conjunto à catarse desejada.

Quase incapazes de continuar de pé, as pessoas sentam-se ou deitam-se para despejarem até ao fim as gargalhadas, lágrimas, traumas, bloqueios e energias negativas. Tudo acontece ao som de uma música suave e embaladora, e na sequência o grupo relaxa e sente no corpo o efeito transformador da prática, dividindo no fim da “aula” suas experiências e encerrando com uma breve cerimônia onde a meditação mais as mensagens de otimismo buscam enviar alegria e paz para todo o mundo.

Além de sentirem-se mais relaxados, alegres e leves, os praticantes alegam que esses efeitos são duradouros e produzem profundas transformações como curas, superação de traumas e novas inspirações.

O Yoga do Riso é baseado no fato científico de que o cérebro não distingue o riso falso do riso real, podendo tirar os mesmos benefícios físicos e psicológicos induzindo ao estado de catarse, segundo o criador do método Dr. Madan Kataria. As pessoas se reuniem para praticar em um clube. O primeiro clube do riso foi formado pelo próprio Dr. Kataria em 1995, na Índia. Hoje existem mais de 6000 Clubes do Riso espalhados por mais de 60 países.

Saiba mais acessando o site do Laughter Yoga, clicando aqui.

Bom, encontrei mais um video que vai fazer você entrar no clima… ;-)

Para o Clube da Gargalhada em São Paulo, clique aqui.

De qualquer forma, aderindo ao clube o não, tente se lembrar a última vez que deu uma boa gargalhada e procure no seu dia a dia maneiras de se conectar com essa alegria. Rir faz muito bem `a saúde e ao coração! Seja feliz sempre!!!